Angioplastia femoral subintimal com dispositivo de reentrada OutBack

A Equipe do serviço de Radiologia Intervencionista e Cirurgia Endovascular do Hospital do Coração de Alagoas tem realizado procedimentos inéditos em nosso estado, cumprindo o objetivo de oferecer o que há de mais inovador a seus clientes nesta área da medicina, que lida com procedimentos minimamente agressivos e evita a realização de cirurgias convencionais. Isso permite uma recuperação muito mais rápida e com menos riscos para o paciente.
O especialista em Radiologia Intervencionista e Cirurgia Endovascular, Dr. Márcio Medeiros, comentou que no último mês foi utilizado pela primeira vez na região Norte e Nordeste o dispositivo OutBack, indicado no tratamento de obstruções crônicas de vasos. Uma das principais causas de insucesso na angioplastia para tratamento de obstrução total da artéria femoral é a incapacidade de alcançar porção do vaso que está após a obstrução. Como estas obstruções são muito longas, envolvendo segmentos de mais de 20cm, frequentemente um falso trajeto é criado (dissecção). O OutBack permite alcançar a porção do vaso que está após a obstrução, possibilitando ultrapassar toda o obstrução e implantar os stents com sucesso.
Nesse paciente, a aplicação das técnicas convencionais 15 antes não logrou êxito e, como é observado nas imagens (caso 1), só foi possível alcançar a porção distal do vaso com a ajuda do OutBack. Sem o uso desta nova tecnologia o paciente necessitaria ser submetido a uma grande cirurgia de revascularização do membro com uso de veia safena. O paciente recebeu alta um dia após o procedimento e encontra-se bem, com todos os pulsos do membro preservados.

a) Impossibilidade de re-entrar na artéria poplítea

b) OutBack

c) Ultrapassagem de obstrução

d) Resultado final após implante de stent