O que é AVC ou Derrame?

É a perda de alguma função neurológica em decorrência da obstrução ou do rompimento de vasos sanguíneos cerebrais. No caso da obstrução destes vasos ocorre o chamado AVC isquêmico e no caso de rompimento destes vasos, ocorre um extravasamento de sangue no interior do crânio, sendo chamado AVC hemorrágico.
Embora mais popularmente conhecido como acidente vascular cerebral, AVC ou derrame, o termo mais aceito na atualidade é acidente vascular encefálico ou AVE.

Sintomas

Os sintomas variam de acordo com a extensão do acometimento e também com a causa – se isquêmico ou hemorrágico.
Em linhas gerais, pode ocorrer:

  • Perda de força e de sensibilidade no braço e/ou perna;
  • Formigamento e/ou desvio dos lábios;
  • Alterações na fala e na compreensão;
  • Dificuldade de deglutir e na articulação das palavras.
  • Perda visual ou auditiva;
  • Vertigem e tonturas;
  • Confusão mental, sonolência e coma.

 

Causas

Acidente vascular encefálico isquêmico: hipertensão arterial, tabagismo, diabetes mellitus, colesterol alto, consumo exagerado de bebidas alcoólicas e obesidade são fatores de risco para a aterosclerose, que provoca obstrução dos vasos que levam sangue para o cérebro, sendo causas frequentes de AVE em idosos. Já pacientes jovens podem sofrer de um AVE isquêmico em casos de tendência a formação de trombos (trombofilias) , arritmias cardíacas, presença de forame oval patente e nas dissecções de vasos.
Acidente vascular encefálico hemorrágico: são provocados por pressão arterial muito elevada que leva a hemorragias parenquimatosas; por malformações arteriovenosas cerebrais e aneurismas cerebrais.

Tratamento

O tratamento é realizado de acordo com a causa. Nos AVE isquêmicos, nos casos onde o diagnóstico é precoce, pode ser realizado injeção de medicação trombolítica com a intenção de desobstruir o vaso ou o podemos remover o trombo através de dispositivos endovasculares.
No caso de AVE hemorrágicos por aneurisma ou malformação arteriovenosa cerebral, podem ser tratados através de cirurgia convencional ou embolizados, por técnica endovascular. As técnicas endovasculares tem ganho preferência no tratamento dos aneurismas e malformações arteriovenosas cerebrais, visto que é menos invasiva, com recuperação mais rápida e com ótimos resultados. Veja exemplos casos de AVC tratados por técnicas endovasculares clicando no link:

Tratamento Endovascular no AVC isquêmico agudo

Dr. Márcio Medeiros
  • Especialista em Cirurgia Vascular – RQE 2313
  • Especialista em Cirurgia Endovascular – RQE 2462
  • Especialista em Radiologia Intervencionista e Cirurgia Endovascular – RQE 2463

 

Related Posts